Arquivo da Categoria: Novidades

Novidades de design web design e marketing digital

O Instagram modificou API e permite publicações agendadas

agendar publicações instagram

O Instagram anunciou no seu blog oficial que o seu API passou a dar suporte ao agendamento de publicações. É importante ler as informações disponibilizadas pelo Instagram na fonte oficial, em vez de ler notícias que rapidamente se espalham e que dizem meias verdades. O Agendamento de publicações esta disponível na API do Instagram. Isso não é sinónimo de que vai encontrar o agendamento de publicações no Instagram. O agendamento está disponível para ferramentas externas que podem usar as novas funcionalidades do Instagram para o fornecer aos seus utilizadores.

Esta era um dos principais pedidos da comunidades de gestores de conteúdos nesta rede social. Uma das primeiras ferramentas a ser atualizada e a dar suporte à nova funcionalidade foi o Hootsuite.  Na versão gratuita o Hootsuite permite gerir até 3 redes sociais.
O agendamento de publicações em redes socais é um factor positivo para as agências de marketing digital e empresas que tenham poucos recursos. Desta forma podem organizar melhor o seu dia-a-dia nas redes sociais e garantir que não existirão dias sem publicações, ou publicações fora da melhor hora para publicar na rede social.
O agendamento de publicações previne também a falha nas publicações durante períodos de férias, doenças, fins de semana, etc…

Esse é o lado positivo do agendamento. Mas como sempre, deveremos olhar para os 2 lados da questão e não nos deixarmos encantar pelo brilho aparente de um dos lados.

A verdade e que o agendamento de publicações nas redes sociais também trás uma menor interacção. Isto acontece maioritariamente por 2 motivos:
– Falha na resposta.
Sendo as publicações agendadas, no caso de termos uma publicação de grande sucesso, ou de criação de uma crise de comunicação, a possibilidade de demorarmos a responder é grande. O agendamento de publicações apenas garante o nosso lado da conversa. Se estamos numa rede social, deveremos “lutar” para socializar e criar conversas. Se sai uma publicação nossa, até conseguimos resposta e depois não damos continuidade à conversa, estamos a desperdiçar a principal mais valia do canal orgânico.
– Falha na adequação das publicações aos temas do momento.
Com o agendamento, especialmente se este for executado a muito longo prazo, deixamos de estar ligados ao momento. E, especialmente o Instagram, é uma rede do momento e dos momentos. Os fãs da marca no instagram querem saber em primeira mão o que se passa na marca. Querem saber o que é único. Querem conhecer o backstage. Querem o directo. E ai o agendamento falha.

É certo que já vimos este filme noutras redes sociais, e assim não é preciso ser um bruxo de Fafe para adivinhar que em breve muitas empresas se vão queixar da quebra de alcance orgânico no Instagram.
“Get a Life!”

5 acções que as marcas fazem e que chateiam os fãs

Quem é que gosta de ser o chato de serviço?
Ninguém acha você e acho eu também. Esta é uma realidade que se altera quando as marcas apostam em marketing digital para se promoverem. Especialmente as que usam as redes sociais.

A promoção de marcas nas redes sociais deve ter como objectivo principal socializar com os fãs, interagindo e criando conteúdos que os levem a espalhar a mensagem da marca. Dentro e fora das ferramentas de marketing digital.

Claro que sendo este um principio de percepção simples é difícil de implementar. Não tecnicamente, mas estrategicamente. Como justificar publicar nas rede social da empresa uma publicação com o único propósito de entreter os fãs da marca? Complicado de explicar não é? 🙂

Então a estratégia adotada para presença em redes sociais passa muitas vezes por desenvolver uma série de acções que chateia os fãs.

A SproutSocial fez um estudo em 2016, que elenca o top de acções que mais chateia os fãs nas páginas de empresas nas redes sociais.
marketing-digital-aveiromarketing-digital-aveiro-1

Comércio Online em Portugal – Dados de 2016

comercio online ecommerce portugal dados 2016

O Comércio Online deixou de ser tendência e é neste momento uma realidade e até uma moda que todas as marcas querem aproveitar.
Quando digo que é uma moda, não me refiro a uma moda passageira. Refiro-me a uma moda, porque muitas são as empresas que apenas apostam em e-commerce porque o “vizinho do lado, ou a empresa de referência também o faz.

Fácil é pensar que e-commerce se resume a criar um site de vendas, em prestashop, woocommerce, shopify ou tictail.
A verdade é que o site de comércio online é a parte simple do processo.

» E-commerce é em grande parte, suporte e logística.
Sem ter estes processo devidamente planeados, estruturados e testados de pouco vale criar o site de vendas online. Aliás, ocorrerá na maioria das vezes uma de duas situações. Ou o negócio online será um completo fracasso e não haverá qualquer negócio efectuado com base no mundo digital, ou então o comércio online será uma enorme fonte de problemas.

Vale a pena apostar em e-commerce? Os números dão a resposta!
Feita esta introdução poderão pensar que defendo não estarem presentes no comércio online. Nada disso. O e-commerce é uma oportunidade gigantesca que tem de ser aproveitada.
– E será que esta oportunidade é realmente grande?
– E em Portugal será que também vale a pena fazer uma aposta no comércio online?

Eu acho que sim e pelo que vejo no relatório da SIBS sobre o comércio online em Portugal no ano de 2016, os números também assim o dizem.

E você acredita que o comércio online pode ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio e até criar novas oportunidades?
Deixe o seu comentário.